Para que aqui estou

Comunicar com quem gosta de imaginar, realizar, experimentar e ocupar o seu tempo livre (ou algum dele) em objectos tão prosaicos que dão alguma graça á nossa vida. E para quem diz “não tenho jeito, não sou capaz” só tem uma resposta – experimente.

Outra razão é um segundo olhar para tudo o que se põe de lado, a chamada tralha.

A última é pensar nos kms de rendas, tricot e costura feitas por tantas reformadas em suas casas, centros de dia, lares. Normalmente feito com entusiasmo e enorme perfeição. E se conseguíssemos com esses trabalhos aumentar alguma coisa nas mínimas reformas que normalmente têm? Estou empenhada nisso.

Anúncios